Login:

Senha:



 
Prólogo (26/8): Medéia no domingo nas Mangabeiras

Apresentação teatral: Medeia

 

Domingo, dia 26 de agosto, às 16h, no Parque das Mangabeiras (atividade gratuita)

 

Encenação da tragédia Medeia, a partir da tradução do grego para o português, com enfoque nas figuras retóricas no texto. Projeto desenvolvido pelo grupo da Professora Tereza Virginia Barbosa (FALE/UFMG), que foi apresentado como trabalho em andamento durante o I Congresso de Retórica, em Ouro Preto, na mesa-redonda A estrutura quiásmica da Medeia de Eurípides: um experimento poético-retórico de tradução e recepção. Agora, após dois anos, temos o resultado desse projeto. 

 

Sobre Medeia, Tereza Virgínia Ribeiro Barbosa

 

A peça Medeia de Eurípides, traduzida, montada e encenada pela ΤRUPΕRΣΑ - UFMG é um convite para viajar em mares gregos, aportar em Corinto, conversar com as mulheres residentes nos portos e assistir - no olho do furacão - à separação do jovem argonauta e de sua mulher colca. O grupo, composto por estudantes de língua e literatura grega sob a minha supervisão, diretora de tradução, e da atriz Andreia Garavello, que assumiu a direção cênica, enfrentou o desafio de voltar ao texto milenar do mais irreverente dos trágicos gregos e propor uma nova tradução em português, atentando sobretudo para os recursos literários e expressivos e tentando recriá-los levando em conta o contexto e a realidade brasileira.

O método de trabalho foi mais que uma criação coletiva, ele foi um processo colaborativo de tradução, a exemplo do que pratica a trupe do Théâtre du Soleil, conduzida pela diretora francesa Ariane Mnouchkine. A escolha partiu da convicção de que toda produção coletiva, embora árdua, necessariamente conflituosa e repleta de tensões e embates, resulta em uma realidade multifacetada expressa de forma criativa e vária. 

Vestimos a máscara de um diretor de tradução e representamos o papel de um organizador de hermenêuticas que pariu um organismo vivo. Buscamos trabalhar com jovens pesquisadores (graduandos, mestrandos e doutorandos) a fim de garantir para o texto traduzido frescor, vivacidade e atualidade. 

Este novos helenistas (Alexandre Magalhães, Douglas Silva, Gustavo Frade, Josiane Félix, Maria de Fátima Lanna, Marina Pelucci, Priscila Adriane, Vanessa Brandão), entre os quais se contam também atores, escritores, poetas, cantores e bailarinos, foram introduzidos, durante o processo de tradução, nas técnicas de atuação e, em duplas – um representante do sexo masculino e um do feminino –, assumiram seus papéis na peça como "atores de tradução".

A proposta é resgatar a materialidade e iconicidade do texto grego de modo a mostrar que as peças não só são exequíveis no palco, como realizam sua mais plena vocação encenadas concretamente.  Daí a necessidade de preservar a todo custo as estratégias poéticas euripidianas para dar corpos e gestos a suas palavras e de fazer com que os leitores de grego sejam iniciados no trabalho cênico e 'atoral' como personagens que falam com suas características e interesses próprios na ação.

 

Vale conferir e ver se a TRUPERΣA - UFMG alcançou os seus propósitos.

 

Equipe de tradução:

Direção de tradução - Tereza Virgínia Ribeiro Barbosa (UFMG)

Direção artística - Andréia Garavello Martins (UFMG)

Atores de tradução - Alexandre Vasconcelos, Ana Araújo, Carlos Eduardo Gomes, Douglas Silva, Flávia Freitas, Gustavo Frade, Josiane Félix, Marina Pelluci, Priscila Adriane, Vanessa Brandão.

Equipe de espetáculo:

PREPARAÇÃO CORPORAL E COREOGRAFIAS:  Dulce Beltrão (PUC)

SUPERVISÃO DA TRILHA SONORA E PREPARAÇÃO VOCAL-  Prof. Marco Flávio Alvarenga (UFOP)

CRIAÇÃO DA TRILHA SONORA: Joseane Félix (UFMG)

DIREÇÃO DE ATORES -  Vinícius Albricker - (UFMG

CENÁRIO - Renato da Silva Martins e Marcos Venuto, (UEMG)

FIGURINOS - Léo Piló, artista plástico - ASMARE

DIREÇÃO GERAL - Andréia Garavello (UFMG)

PRODUÇÃO EXECUTIVA: Janaína Morse e Carlos Eduardo Gomes (UFMG)

 

Trupersa atores

Andréia Garavello - Medeia (UFMG)

Guilherme Colina - Jasão

Gaia Bouchardet - Ama

Coro: Joseane Félix (UFMG), Alessandra Stella (PUC), Graziele Sena  (CEFAR), Juliana Birchal (UFMG), 

Participação especial: Geraldo Araújo ( Pedagogo, Creonte e Egeu) (UFMG)

 

Apoio:

Pro-Reitoria de Pesquisa da UFMG - Programa Artista VISITANTE

Faculdade de Letras da UFMG

CENEX FALE

FACISA-BH - Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Belo Horizonte

Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Governo do Estado de MG

© 2018   II Congreso Brasileiro de Retórica Versão 11.01.13